Vínculos de amor: entenda sua importância para a vida e como trabalhar os traumas relacionados


O amor é um sentimento essencial na vida de todos os seres humanos. Precisamos amar e ser amado para nos sentirmos completos. Aqui falamos de toda forma de amor, seja ela entre familiares, amigos, parceiros/parceiras e até mesmo o amor próprio. O amor é um sentimento puro que nasce e cresce de acordo com nossas vivências e os laços que criamos com o outro.


O primeiro vínculo de amor que criamos é com nossa mãe. Ainda dentro do útero vibramos no amor e nos conectamos a energia da nossa genitora. A forma como esse laço é criado e as experiências vividas antes e durante o nascimento podem interferir na nossa capacidade de amar ao próximo.


Mas como é formado o vínculo de amor entre a mãe e o bebê?

Este vínculo começa a ser criado no momento da concepção. Ao longo da gravidez, no parto e nos primeiros dias de vida esse sentimento vai crescendo e se tornando um laço mais forte.

Isso significa que a forma como a criança foi concebida e as emoções dos pais naquele momento interferem diretamente na capacidade desse bebê de amar e entender o amor no futuro. As experiências e emoções da mãe durante a gestação e o parto também terão influência direta na percepção de amor desse novo ser.


E como o parto influencia nesse processo?

Durante o nascimento de uma criança são liberados hormônios pela mãe e pelo próprio bebê que ajudam a fortalecer os laços de amor com a genitora e criar esse vínculo com o pai. Se o parto é muito traumático, tem muitos estímulos no quarto ou tem o uso de muitos medicamentos, isso pode interferir na capacidade dos corpos absorverem esse hormônio e de criar esse vínculo de amor na família.


O que acontece quando não há a criação desse vínculo de amor com a mãe?

Conforme foi dito, o amor pela mãe é o primeiro que a criança vai sentir, é ele que vai conduzir todos os relacionamentos que aquele bebê terá no futuro.


Quando não há a criação desse vínculo com a progenitora, ou a concepção, gravidez e parto são muito traumáticos, isso pode afetar diretamente a capacidade de amar da pessoa. Além disso, a falta de vínculos de amor na primeira infância também está diretamente ligado a forma como iremos nos relacionar com os outros.


É importante pontuar que nem sempre isso é feito de forma deliberada pelos pais. Muitas vezes, o estresse e cansaço do dia a dia faz com que eles negligenciam algumas necessidades de afeto da criança, que podem se tornar um trauma no futuro, atrapalhando as relações com a família, os amigos, com a natureza e até mesmo com a sociedade como um todo. Se muitas pessoas experimentam esse tipo de restrição para amar, isso pode se tornar um problema social grave.


A forma como os pais criam os filhos costumam ter um reflexo da maneira como eles mesmos foram criados. Por isso, é comum em uma mesma família as pessoas terem dificuldades em se relacionar com o outro. Os sentimentos são passados de pais para filhos e é preciso romper esse ciclo para criar crianças que amam mais e transformar a sociedade.


Além disso, muitas das dificuldades pelas quais passamos na vida e os desafios que enfrentamos estão diretamente ligados à falta de capacidade de amar completamente ou de se sentir incompleto.


E como começar a trabalhar essas questões?

Todos nós temos a capacidade de amar dentro da gente. Para aqueles que têm traumas vindos da primeira infância ou até mesmo da gestação, é preciso curá-los para potencializar o sentimento dentro de si.


Identificar a necessidade de trabalhar essas questões e perceber que está suprimindo seus sentimentos já é um grande primeiro passo para a cura. Como vamos mexer em questões profundas e traumas, é indicado procurar um profissional para te conduzir nessa jornada.


No Thetahealing é possível escavar para encontrar as raízes desses traumas e então trabalhar para ressignificá-los dentro de nós e liberarmos nossos sentimentos que por tanto tempo foram deixados de lado pelo medo de sofrermos.


O curso Vínculos de amor, ministrado pela Dorit Lev Meir, trabalha essas questões de forma aprofundada para que possamos abrir nosso coração para o mundo.


Como é o curso Vínculos de Amor?

O curso foi co-criado pela enfermeira Dorit Lev Meir e Dan Oren. Juntos eles canalizaram essas aulas com o intuito de ajudar as pessoas a curarem os traumas que os impedem de amar com toda a sua potência.


Durante os 3 dias de curso serão trabalhadas questões relacionadas à forma como amamos, buscando na história de cada um os traumas que os impedem de sentir de forma completa. Ao longo do estudo são feitos exercícios e questionários para entender melhor os tipos de carência que cada um possui e que estão afetando a sua vida de forma mais profunda. O curso combina trabalhos de crenças e identificação dos bloqueios para ressignificar tudo isso.


O curso é dividido em 5 desafios: físico, emocional, espiritual, mental e carências, pois em todas as partes do nosso ser há algo a ser trabalhado e algum tipo de falta emocional.

Ao trabalhar essas questões, quebramos, muitas vezes, um ciclo familiar e nos libertamos de passar para os nossos filhos os mesmos traumas que vivemos. Nos abrimos mais para o mundo, permitindo que o amor chegue até nós da forma mais elevada.


O curso ensina ainda a forma correta de trazer um bebê ao mundo para criar esse laço de amor desde os primeiros momentos da criança.


Existe algum pré requisito para fazer esse curso?

Não há nenhum pré-requisito para fazer o curso Vínculos de amor. A criadora brinca que todos que nasceram de uma mãe deveriam fazer essa imersão.


A prática é muito recomendada para pessoas que trabalham com cura, com o nascimento de crianças (doulas, parteiras, etc), para pais e futuros pais e para todos aqueles que querem se conhecer melhor e ter uma relação mais amorosa com o mundo.


Curar os traumas que carregamos desde bebês nos ajuda a desconstruir outras crenças limitantes que temos. Essa trajetória é mágica e muda as relações com todos aqueles com quem convivemos.


Quer saber mais sobre esse curso, como valores e datas e se inscrever nas próximas turmas? Então clique aqui.


Se você desejar fazer uma sessão de Thetahealing para começar a trabalhar essas crenças entre em contato e agende sua sessão hoje mesmo!











20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Spotify - Semente Quântica
  • YouTube - Semente Quântica
  • Facebook - Semente Quântica
  • Instagram - Semente Quântica

Av. Raja Gabaglia - 2000, sala 922 Torre. 2, Estoril | Belo Horizonte 
Ligações: (31) 98843-1633

SementeQuantica.com© Copyright 2020 

As declarações neste site não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Esta informação é fornecida estritamente para fins educacionais. De nenhuma maneira as informações neste site devem ser consideradas um substituto para o atendimento médico competente por seu médico ou outro profissional de saúde.